MICROBIOTA INTESTINAL – QUAL A IMPORTÂNCIA PARA A SUA SAÚDE?

POR QUE A MICROBIOTA  GASTROINTESTINAL É IMPORTANTE?

Uma microbiota gastrointestinal saudável contém uma composição balanceada de muitas classes de bactérias com funções de promoção à saúde do hospedeiro.

FUNÇÕES DA MICROBIOTA

  • Ajuda o corpo a DIGERIR certos alimentos como as fibras
  • PRODUZ algumas vitaminas como B12, B9 e K
  • REGULA energia do metabolismo influenciando no peso
  • DEFENDE o corpo contra microorganismos que promovem doenças no hospedeiro
  • FORNECE SINALIZAÇÃO para o desenvolvimento e função do sistema imune
  • INFLUENCIA na comunicação do eixo intestino-cérebro para ótimo funcionamento desses sistemas

Equilíbrio: Diversidade microbial e relativa abundância | Alimentação variada e rica em alimentos frescos

DESEQUILÍBRIOS NA MICROBIOTA TEM SIDO LIGADOS A:

  • Alergias e Asma
  • Obesidade
  • Infecções
  • Cólicas intestinais infantis 
  • Distúrbios gastrointestinais disfuncionais
  • Doenças inflamatórias intestinais [Ex.Doença de Crohn, Retocolite Ulcerativa]
  • Síndrome do Colon Irritável
  • Alterações de comportamento [Eixo Intestino-Cérebro]

Desequilíbrio: Redução na diversidade e na quantidade microbial | Alimentação pouco variada e  rica em alimentos processados

Desde 2007, está em andamento o Projeto Microbioma Humano lançado pelo Instituto Nacional de Saúde dos EUA. Ele tem como objetivo identificar mais de 10.000 espécies de bactérias que habitam as grandes superfícies mucosas do corpo humano tais como as da cavidade oral, das vias nasais, da pele, do trato gastrointestinal e do trato urogenital.

Em 2014, para a comemoração do dia mundial da saúde digestiva, o tema “Os micróbios do intestino, importância em saúde e nutrição”, foi eleito pela Organização Mundial de Gastroenterologia.

A importância da microbiota intestinal é conhecida há pelo menos dois séculos. Muitos cientistas já demonstravam a sua relevância para a saúde e  para a doença. Hoje se sabe o quanto  ela é fundamental para o funcionamento saudável do trato digestório e do seu papel no processo de digestão dos alimentos e  na absorção dos nutrientes.

Assim, ela existe para ajudar o organismo a obter nutrientes para a suas células, adaptá-lo ao ambiente e para gerenciar defesas contra invasores.

Capacidade natural de regulação e defesa – sistema de proteção que permitiu a nossa sobrevivência e evolução até os dias atuais.

Apesar de não termos o completo domínio do conhecimento que esta imensa comunidade não humana exerce em nosso organismo, já temos informações suficientes para reconhecer  que podemos ter uma relação muito mais proveitosa  com estes microorganismos. Não seria exagerado dizer que precisamos deles no nosso corpo como precisamos  de água para sobreviver, e eles precisam de alimento para continuar a exercer a regulação das nossas funções. Daí a importância dos alimentos que se ingere para manter uma microbiota gastrointestinal saudável e atuante em prol da vida e saúde do hospedeiro É uma via de mão dupla!

Nosso corpo possui, em média, 10 microorganismos para cada célula humana. Calcula-se que no total eles pesem aproximadamente  de dois a três quilos. O intestino hospeda em média 70% desta comunidade que consome em torno de 10% do que comemos para poder exercer suas funções.

Melhorar esta relação fará com que tenhamos em troca uma melhor regulação das nossas funções digestivas, absortivas, imunológicas, hormonais, destoxificantes, neurocomportamentais dentre outras.

QUAL A COMPOSIÇÃO DA MICROBIOTA DO SISTEMA GASTROINTESTINAL?

O sistema gastrointestinal é o sistema mais densamente povoado por microorganismos. Cerca de 70% destes habitam esse sistema, destacando-se o intestino como maior  concentração.

Estudos utilizando técnicas moleculares conseguiram identificar que a maioria das células microbianas do trato gastrointestinal é do domínio BACTERIA, uma pequena parte do domínio ARCHAEA e algumas do domínio EUCARIOTA.

O sistema gastrointestinal possui caraterísticas anatômicas e físico-quimicas diferentes em todo o seu trajeto. Elas incluem:

Motilidade intestinal
pH[nível de acidez]
Fontes de nutrientes
Secreções locais[presença de ácido clorídrico, enzimas digestivas, sais biliares,muco]
Presença da válvula ileocecal intacta

Assim grupos distintos de bactérias vão se alojando ao longo desse sistema e se especializando em várias funções.

A figura abaixo mostra a quantidade e gênero de bactérias predominantes ao longo do trato gastrointestinal.

BENEFÍCIOS  DA MICROBIOTA SAUDÁVEL PARA O SISTEMA IMUNE

  • INIBE PROLIFERAÇÃO de microroganismos patogênicos
  • RESPOSTA MAIS RÁPIDA do sistema imune a agentes infecciosos
  • EQUILIBRIO DAS RESPOSTAS IMUNOLÓGICAS Th1/Th2 para prevenção de doenças inflamatórias, alérgicas e autoimunes
  • FORTALECIMENTO DA BARREIRA INTESTINALl [impede a aderência e a translocação de microorganismos para dentro do corpo]
  • FORMAÇÃO de TGF-ß  crucial para  a indução  da síntese de IgA [importante para o desenvolvimento da tolerância oral aos alimentos]

A diversidade da microbiota do sistema gastrointestinal é FUNDAMENTAL para a saúde do hospedeiro.

MAS COMO SE FORMA A MICROBIOTA INTESTINAL?

O intestino pode ter de oito a dez metros, com superfície total, em média, de 400 metros quadrados, formando a maior barreira do nosso corpo. É a maior área do nosso organismo exposta ao meio ambiente e daí mais vulnerável a agressão.

Quando saudável, ele funciona ao mesmo tempo como uma barreira e como um filtro, deixando passar os nutrientes necessários ao organismo e impedindo a entrada de agressores. A sua função vai muito além da digestão dos alimentos, da absorção de nutrientes e da eliminação através das fezes. Só essas funções já são determinantes para a saúde do organismo que precisa de nutrientes para a formação, manutenção e renovação celular.

O sistema digestório é tão importante para a manutenção de todas as funções do organismo que possui um sistema nervoso próprio chamada Sistema Nervoso Entérico(SNE) com cerca de 100 milhões de neurônios[células do sistema nervoso], que funciona independente do cérebro. Daí ser chamado de segundo cérebro.

A colonização da microbiota intestinal se inicia no nascimento, quando o recém nascido é exposto a diferentes espécies de microorganismos. O intestino do feto é estéril.

Os principais fatores que determinam a formação da microbiota intestinal e o desenvolvimento da construção das defesas imunológicas do organismo são:

A MICROBIOTA MATERNA: ao nascer o bebê entra em contato com a microbiota materna e recebe os microorganismos necessários para o inicio da colonização da sua microbiota pelo canal vaginal e via contato com a pele
O TIPO DE PARTO: se parto normal, o bebê entra em contato com as bactérias no canal de parto(canal vaginal, região perineal e pele); se parto por cesariana, a microbiota inicial do bebê será a da pele da mãe e das bactérias do ambiente hospitalar
A AMAMENTAÇÃO na primeira hora= colostro[fluido formado antes do nascimento e secretado nos primeiros dias após o parto] que possui diversas bactérias e vários fatores de proteção O colostro e o leite materno proporcionam condições que favorecem o crescimento de microorganismos extremamente importantes para a saúde da criança, que são os lactobacilos e e as bifodobactérias além de conter fatores de crescimento para essas bactérias(prebióticos naturais)
A ALIMENTAÇAO MATERNA
A INTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO a partir dos seis meses de vida: a introdução de alimentos sólidos(desmame) contribui para o aumento na diversidade microbiana que se assemelhará a uma microbiota mais próxima a do adulto

QUAIS AS PRINCIPAIS FUNÇÕES DA MICROBIOTA INTESTINAL?

Dentre as várias funções que desempenham na saúde do hospedeiro destacam-se:

SÍNTESE DE VITAMINAS  como: as do complexo B(B1, B2, B3, B5, B6, B9, B12 e biotina) e K2
MANUTENÇÃO DA INTEGRIDADE DA PAREDE INTESTINAL a qual determina o que deve ser absorvido e o que deve ser eliminado
MANUTENÇÃO DAS “TIGHT JUNCTION” que une as células intestinais evitando que alimentos não digeridos adequadamente (macromolécula) ou agentes patogênicos  passem por entre as células
METABOLIZAÇÃO E INATIVAÇÃO de medicamentos, hormônios, metais tóxicos e carcinógenos
CONVERSÃO DE FITOQUÍMICOS (presentes em plantas)  dos alimentos nas suas formas ativas
SÍNTESE DE ENZIMAS DIGESTIVAS (proteases, lactases e peptidades) importantes na quebra de alimentos
FORMAÇÃO DO MUCO gastrointestinal
PRODUÇÃO DE ÁCIDOS GRAXOS DE CADEIA CURTA(AGCC) via fermentação de fibras. Eles servem de nutrientes para as células intestinais 
PRODUÇÃO DE ENZIMAS para destoxificação como a  citocromo P450-like
ESTÍMULO DA MATURAÇÃO das células do sistema imunológico
CONTRIBUIÇÃO  para o desenvolvimento de  tolerância oral a alimentos via secreção de imunoglobulina IgA
INIBIÇÃO DO CRESCIMENTO  de bactérias patogênicas, fungos, vírus por competição de substrato (alimento) e do sítio de adesão na mucosa gastrointestinal; via manutenção de um pH (acidez) inadequado para a proliferação de fungos e bactérias “ruins”; produção de antibióticos naturais  e substancias  que inibem o crescimento de patógenos
CONTROLE DA MOTILIDADE INTESTINAL via liberação de serotonina, por exemplo

Enfim, a microbiota gastrointestinal saudável atua ativamente na manutenção da saúde do individuo e é intensamente influenciada pelo estilo de vida tais como hábitos alimentares, estresse psicossocial, higiene do sono, uso de medicamentos, álcool , drogas, etc.

O QUE FAZEMOS NA CLÍNICA COMO SUPORTE A MICROBIOTA INTESTINAL? 

Utilizamos em nossa clínica algumas ferramentas de investigação e  suporte:

1. Avaliação clínica e com exames complementares da Medicina Funcional  para investigação de alergias alimentares ocultas e do funcionamento da destoxificação hepática
2. Avaliação clínica e  com exame complementar da Medicina Funcional  da composição e alterações  da flora intestinal

3. Programa 5Rs

4. Redução do estresse psíquico  e suas consequências que desgastam o organismo via  alterações no Sistema PsicoNeuroImunoEndocrinológico  com tratamento psicoterápico usando  as técnicas de  EMDR e Brainspotting (Brain Therapy) baseadas na neurociência de como o cérebro funciona.

Vide nesse site: “Trauma- como podemos ajudar”;  “EMDR-Uma Psicoterapia Revolucionária”;  “ O que é Brainspotting- Esse método pode equilibrar o. nosso sistema?”

Agende já sua consulta através do e-mail: clinica.medin88@gmail.com ou pelo WhatsApp (11) 95302-1952

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s